Sempre fui de esquerda

Sempre fui de esquerdaSempre fui de esquerda. Nasci em dezembro de 63, meu pai foi preso pela ditadura militar em março de 64. Ele era membro de Partido Comunista Brasileiro, o velhoPCBão, e fundador do Sindiquímica, o sindicato dos empregados do Polo Petroquímico na Bahia. A veia esquerdista de meu pai, claro que se fez presente na minha vida desde sempre. Não me lembro de alguma vez na vida de ter votado em algum candidato que não fosse de esquerda. Sempre votei nos candidatos do PCB. Lembro muito bem do período em que o PT começou a ganhar força e tomar conta do sindicato. Na época meu pai, reclamava dos extremismos e da incapacidade de diálogo dos sindicalistas petistas. Acreditei em Lula, votei nele em todas as vezes que ele não se elegeu, e também na primeira vez que ele foi eleito. Não votei na segunda vez, já não acreditava mais. Não votei em Dilma em nenhuma das duas eleições, sempre a achei péssima, e ele tem provado que é pior do que eu imaginava. Agora descubro que estou numa imensa crise de identidade política, imersa em um híato, um abismo. Fui chamada de elite branca e de coxinha (?????) algumas vezes, por pessoas que mal sairam das fraldas, e que nem conhecem minha história. O fato é que essa “esquerda” que é aliada ao MST e a Sarney ( ao mesmo tempo!!!!!), não me representa. Assim como essa direita (argh!!) que é aliada a esses evangélicos homofóbicos e que pedem que os militares assumam o poder, não me representa de jeito algum. Bom, acho que faço parte de um grupo de pessoas que não são representadas nem por um lado, nem por outro. É claro que não sou maniqueísta a ponto de achar que um lado é do bem, e o outro é do mal. Tenho certeza que existem pessoas do bem e com excelentes intenções em ambos os lados. Mas nada muda o fato de que a esquerda que aparece na minha timeline me parece estúpida e cega, assim como a direita parece burra, necessitada de aulas de história e de banhos de cultura. Bom, tento falar apenas sobre gatos e comidas, minhas paixões, mas não consigo. Mas juro vou me esforçar mais.

Ludmila Rohr

Posted in Desabafos and tagged , , , .

Deixe uma resposta