Dia do MILHO ?! não é possível

Dia do MILHO ?! não é possívelDIA NACIONAL DO MILHO
Nem sei o que digo. Acaba de ser editada a Lei 13.101 de 27 de janeiro de 2015. Kátia Abreu, ministra da Agricultura, assinou esta lei, juntamente com a presidente Dilma.

Não é possível! Nem posso rir de tamanha falta de bom senso. Tenho é vontade de chorar.

Dia do milho?!

É mesmo necessário, diante de tantos problemas que o Brasil enfrenta hoje e deve enfrentar muitos mais pela frente, gastar tempo com uma lei com este fim?

Meu Deus! Vamos refletir sobre esta insanidade:

O que é o milho? Milho é gente? Milho é um ser iluminado, que merece ser homenageado desta forma? O milho estava chateado porque ainda não tinha um dia só para ele?

Não que se ignorem as propriedades do milho enquanto alimento, mas homenageado? Precisava?

E o que acontecerá com a “turma que ficou de fora”? As batatas, os rabanetes, o alho, a escarola, o agrião, o coentro e o inhame, só para citar alguns dos excluídos? Não vão se sentir desprestigiados?

Imagine o que dirão o feijão e o arroz… Companheiros importantíssimos na mesa dos brasileiros, até mais importantes do que o milho. Foram propositadamente esquecidos? Uma injustiça!

Protesto!

Esqueceram também do café e dos animais! Temos de ter também o dia nacional da vaca, do tatu bola e do leão marinho, por que não?

Aliás, penso que para ser justos com todos os que não foram lembrados nesta honrosa homenagem, criarmos o Dia Nacional do Ridículo.

Kátia Abreu e todos os políticos que gostam de gastar seu tempo (pago por nós) com estas barbaridades poderiam comemorar juntos, com pipoca, quentão, pirulito e algodão doce.

Dia 27 de janeiro de 2016 vou me vestir de milho.

Eduardo Pastore – Advogado trabalhista empresarial, Mestre em Direito das Relações Sociais (PUC-SP), sócio da Pastore Advogados, consultor da CNI-Confederação Nacional da Indústria para a área trabalhista.

Fonte – link

Posted in Desabafos and tagged , .

Deixe uma resposta