Quem cala, consente.

Como sempre faz quando se mete em algum caso político-policial e não tem álibis a oferecer, Lula se refugiou de novo no silêncio, o que equivale a uma confissão de culpa. Rachel Sheherazade